Escolas de Caarapó recebem atividades educativas em saúde pública

Publicado: Sexta, 29 Setembro 2017

Foto: Divulgação - Palestras são realizadas nas escolas e tratam da prevenção de doenças
Foto: Divulgação - Palestras são realizadas nas escolas e tratam da prevenção de doenças
O Departamento Municipal de Vigilância Sanitária de Caarapó, em articulação com o setor de Controle de Vetores, órgãos da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou no mês de agosto um ciclo de palestras para alunos das escolas do município. Os assuntos abordados relacionam-se à Dengue, Febre Chikungunya, Zica vírus, Legislações e Práticas de Vigilância Sanitária. O objetivo é reduzir os casos de dengue e doenças correlatas nas épocas chuvosas e os danos à saúde pública, além de formar multiplicadores sanitários.

Conforme o palestrante Ivo Benites, da Secretaria Municipal de Saúde de Caarapó, que organiza as visitas às escolas em parceria com o coordenador do Departamento Municipal de Vigilância Sanitária, Adriano Piovesan, é necessário que a sociedade participe das ações preventivas. “O risco é de todos. Assim, todos os cidadãos devem participar dessa cruzada de combate a essas doenças. E as palestras têm também a intenção de promover consciência social”, destacou.

As primeiras unidades a receber as palestras foram as escolas municipais Rui Barbosa e Moacir Franco de Carvalho e os centros municipais de educação infantil Armando Campos Belo e Aristides Maciel da Silva. A programação da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Esportes, prevê o atendimento, até o mês de dezembro, em calendário ainda a ser definido, das seguintes unidades escolares: Arcênio Rojas, Antônio João, Joaquim Vianna, Frei João Damasceno (Nova América), Padre José de Anchieta (Cristalina), Cândido Lemes dos Santos e São Vicente e centros de Educação Infantil Dona China, Frei Mateus, Júlio Ushigima e Rita Tereza (polo de Nova América e extensão de Cristalina).

A vigilância sanitária tem papel fundamental na saúde pública. É entendida como um conjunto de ações capaz de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde e de intervir nos problemas sanitários, objetivando a proteção e promoção à saúde da população e defesa da vida. Para o cumprimento dessas ações, são feitas inspeções rotineiras em comércios de alimentos, medicamentos, cosméticos, produtos para a saúde, estabelecimentos prestadores de serviços de saúde a população, dentre outros, bem como atendimento a denúncias e em outra instância, atividades educativas realizadas a população ou para empresas particulares e públicas.

Foto: Divulgação
Palestras são realizadas nas escolas e tratam da prevenção de doenças